domingo, 10 de julho de 2011

Jorge Mendonça do Náutico, iguala recorde de Pelé

Jorge Mendonça /1974

No Campeonato Pernambucano de Futebol de 1974, tudo caminhava para Zé Carlos Olímpico do Santa Cruz ser o artilheiro do certame. Mas eis que, surge um garoto de apenas 20 anos, meia, desconhecido, vindo do Bangu, chamado de Jorge Mendonça contratado pelo Clube Náutico Capibaribe, que se tornaria co-artilheiro do campeonato e um dos melhores ponta-de-lança do futebol brasileiro. Além do mais, realizou uma façanha para poucos, fazer oito gols em uma única partida e igualar o recorde de Pelé, que em 1964 fez oito gols  no Botafogo de Ribeirão Preto. É sabido que existem outros artilheiros que fizeram nove, dez gols em uma única partida, mas isto é outra história. Fiquemos com a façanha do brilhante Jorge Mendonça.

Naquele domingo, 11 de agosto de 1974, aconteceu o jogo onde Jorge Mendonça realizou sua grande façanha e o jornalista Lenivaldo Aragão, da Revista Placar, descreveu no tabelão da revista a façanha do artilheiro da seguinte forma: “ Em matéria de marcação contra o juiz, no domingo, a torcida do Náutico bateu todos os recordes: viu seu time golear de 8 x 0 o pobre Santo Amaro do Recife; viu Jorge Mendonça fazer os oito gols, igualando assim o recorde de Pelé. Ficou satisfeita? Nem um pouco. Vaiou à vontade o juiz porque ele acertadamente, anulou dois gols de Jorge Mendonça. A história do jogo se resume  à luta de três  jogadores, dois deles vitoriosos: Jorge Mendonça e Juca Show; o outro derrotado, o goleiro Omar. Juca fez o diabo para alimentar a sede gols de Jorge Mendonça. Omar tentou o impossível e, sem erro, pode-se afirmar que o escore só não foi mais elevado por sua causa”.

Jorge Mendonça contra o Santo Amaro/ 1974
Foto: Armando Filho/ Placar


Ficha Técnica:
Náutico 8 x 0 Santo Amaro
Data:11/Ago/1974
Local: Aflitos
Árbitro: Hélio Ferreira
Renda: CR$ 22.638,00
Público pagante: 2.638
Gols: Jorge Mendonça aos 12,13, 20, 39 e 41 do primeiro tempo; 13, 16 e 40 do segundo tempo.
Náutico formou com: Neneca; Borges, Djalma Sales, Sidclei, Baiano (Franklin), Draílton, Juca Show, Dedeu, Betinho, Jorge Mendonça e Vasconcelos (Chico).
Santo Amaro formou com: Omar; Wilton, Beto, Zé Pedro, Edmilson, Aurino, Neco, Ferreira (Zezinho), Marcos, Dino e Zuzinha (Lula).

Por: Jânio Odon
Fonte: Arquivo Pessoal e Revista Placar.




Nenhum comentário:

Postar um comentário